Menu fechado

O que é 1º risco relativo?

O que é 1º risco relativo

Introdução

O seguro de danos é um contrato entre um segurado e uma seguradora, no qual a seguradora se compromete a indenizar o segurado pelos prejuízos causados por eventos previstos na apólice. Esses eventos podem ser diversos, como incêndio, vendaval, roubo, furto, acidente, entre outros. A indenização é o valor pago pela seguradora ao segurado para reparar os prejuízos causados pelo evento. Veja O que é 1º risco relativo.

Corpo

O limite máximo de garantia é o valor máximo que a seguradora pagará em caso de sinistro.

Ao contratar um seguro de danos, o segurado deve escolher o limite máximo de garantia que deseja.

O limite máximo de garantia pode ser contratado de três formas:

  • Risco absoluto: a seguradora responde pelos prejuízos, integralmente, até o montante do limite máximo de garantia, deduzidas eventuais franquias. Não haverá, em hipótese alguma, aplicação de cláusula de rateio.
  • Risco relativo: a seguradora responde pelos prejuízos até o limite contratado, mas se o valor em risco dos bens segurados for superior ao limite contratado, haverá rateio entre a seguradora e o segurado.
  • Risco total: a seguradora responde pelos prejuízos, integralmente, até o montante do limite máximo de garantia, independentemente do valor em risco dos bens segurados.

Neste artigo, vamos falar sobre o 1º risco relativo.

1º risco relativo

No 1º risco relativo, a seguradora responde pelos prejuízos até o limite contratado, mas se o valor em risco dos bens segurados for superior ao limite contratado, haverá rateio entre a seguradora e o segurado.

Em outras palavras, a seguradora pagará a indenização integral, até o limite contratado, mas se o valor do prejuízo for superior ao limite contratado, o segurado arcará com a diferença.

Exemplo

Suponha que um segurado contrata um seguro a 1º risco relativo com limite máximo de garantia de R$ 10.000,00.

O valor em risco dos bens segurados é apurado em R$ 15.000,00.

Ocorre um sinistro com prejuízo de R$ 5.000,00.

Como o valor em risco apurado é superior ao limite máximo de garantia, haverá rateio.

A indenização será reduzida em 50%, pois o prêmio pago é metade do prêmio que seria devido.

Portanto, a indenização será de R$ 2.500,00 (5.000,00 * 50%).

Vantagens e desvantagens

O 1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos que pode ser vantajosa para o segurado em caso de sinistro com prejuízo inferior ao limite máximo de garantia.

Nesse caso, o segurado receberá a indenização integral, sem ter que arcar com nenhuma despesa.

No entanto, é importante que o segurado esteja ciente da possibilidade de rateio em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia.

Neste caso, o segurado terá que arcar com uma parte do prejuízo.

Conclusão

O 1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos que deve ser analisada com cuidado pelo segurado.

É importante que o segurado esteja ciente das vantagens e desvantagens dessa forma de contratação antes de fechar o contrato.

Como funciona o 1º risco relativo?

Introdução

No artigo anterior, vimos o que é seguro de danos e as diferentes formas de contratação do limite máximo de garantia.

Neste artigo, vamos falar sobre o 1º risco relativo, uma das formas de contratação do limite máximo de garantia.

Corpo

O 1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos em que a seguradora responde pelos prejuízos até o limite contratado, mas se o valor em risco dos bens segurados for superior ao limite contratado, haverá rateio entre a seguradora e o segurado.

Em outras palavras, a seguradora pagará a indenização integral, até o limite contratado, mas se o valor do prejuízo for superior ao limite contratado, o segurado arcará com a diferença.

Como funciona na prática?

Imagine que você contrata um seguro a 1º risco relativo com limite máximo de garantia de R$ 10.000,00.

O valor em risco dos bens segurados é apurado em R$ 15.000,00.

Ocorre um sinistro com prejuízo de R$ 5.000,00.

Como o valor em risco apurado é superior ao limite máximo de garantia, haverá rateio.

A indenização será reduzida em 50%, pois o prêmio pago é metade do prêmio que seria devido.

Portanto, a indenização será de R$ 2.500,00 (5.000,00 * 50%).

Cálculo do rateio

A fórmula para calcular o rateio é a seguinte:

Rateio = (Prêmio Pago / Prêmio Devido) * Prejuízo

No exemplo anterior, o cálculo seria:

Rateio = (5.000 / 10.000) * 5.000
Rateio = 0,5 * 5.000
Rateio = 2.500

Vantagens e desvantagens

O 1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos que pode ser vantajosa para o segurado em caso de sinistro com prejuízo inferior ao limite máximo de garantia.

Nesse caso, o segurado receberá a indenização integral, sem ter que arcar com nenhuma despesa.

No entanto, é importante que o segurado esteja ciente da possibilidade de rateio em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia.

Neste caso, o segurado terá que arcar com uma parte do prejuízo.

Conclusão

O 1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos que deve ser analisada com cuidado pelo segurado.

É importante que o segurado esteja ciente das vantagens e desvantagens dessa forma de contratação antes de fechar o contrato.

Quando contratar 1º risco relativo?

Introdução

No artigo anterior, vimos como funciona o 1º risco relativo, uma forma de contratação do limite máximo de garantia de um seguro de danos.

Neste artigo, vamos falar sobre quando é mais vantajoso contratar 1º risco relativo.

Quando o valor em risco é conhecido

O 1º risco relativo é uma boa opção quando o valor em risco dos bens segurados é conhecido e inferior ao limite máximo de garantia.

Nesse caso, o segurado terá a garantia de receber a indenização integral em caso de sinistro, sem ter que arcar com nenhuma despesa.

Quando o prêmio é mais baixo

O 1º risco relativo também é uma boa opção quando o prêmio é mais baixo do que o de outras formas de contratação do limite máximo de garantia.

Isso ocorre porque a seguradora assume um risco menor, já que o valor em risco é conhecido e inferior ao limite máximo de garantia.

Quando o segurado não tem condições de arcar com o rateio

O 1º risco relativo também pode ser uma boa opção para o segurado que não tem condições de arcar com o rateio em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia.

Nesse caso, o segurado terá a garantia de receber a indenização integral em caso de sinistro com prejuízo inferior ao limite máximo de garantia.

Quando não há outras opções

Em alguns casos, o 1º risco relativo pode ser a única opção disponível.

Isso ocorre, por exemplo, quando o segurado deseja contratar um seguro para bens de alto valor, como obras de arte ou joias.

Conclusão

O 1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos que deve ser analisada com cuidado pelo segurado.

É importante que o segurado esteja ciente das vantagens e desvantagens dessa forma de contratação antes de fechar o contrato.

Adicionais

Aqui estão algumas dicas para o segurado escolher a melhor forma de contratação do limite máximo de garantia:

  • Considere o valor em risco dos bens segurados. Se o valor em risco é conhecido e inferior ao limite máximo de garantia, o 1º risco relativo pode ser uma boa opção.
  • Compare os preços das diferentes formas de contratação. O 1º risco relativo pode ser mais barato do que outras formas de contratação, mas é importante comparar os preços antes de tomar uma decisão.
  • Considere sua capacidade de arcar com o rateio. Se você não tem condições de arcar com o rateio em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia, o 1º risco relativo pode não ser a melhor opção.

É importante consultar um corretor de seguros para obter orientação especializada sobre a melhor forma de contratação do limite máximo de garantia.

Cuidados ao contratar 1º risco relativo

Introdução

No artigo anterior, vimos quando é mais vantajoso contratar 1º risco relativo.

Neste artigo, vamos falar sobre alguns cuidados que o segurado deve ter ao contratar 1º risco relativo.

Declarar o valor em risco correto

O valor em risco é o valor total dos bens segurados. É importante declarar o valor em risco correto ao contratar o seguro.

Se o valor em risco declarado for inferior ao valor real dos bens segurados, o segurado poderá ter que arcar com o rateio em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia.

Comparar os preços

O 1º risco relativo pode ser mais barato do que outras formas de contratação do limite máximo de garantia, mas é importante comparar os preços antes de tomar uma decisão.

O valor do prêmio pode variar de acordo com a seguradora, o tipo de bem segurado, o valor em risco e outras variáveis.

Consultar um corretor de seguros

É importante consultar um corretor de seguros para obter orientação especializada sobre a melhor forma de contratação do limite máximo de garantia.

O corretor de seguros pode ajudar o segurado a avaliar as diferentes opções disponíveis e escolher a melhor para o seu caso.

Apólice

É importante ler atentamente a apólice do seguro antes de assiná-la. A apólice contém todas as informações sobre o seguro, incluindo o limite máximo de garantia, a cláusula de rateio e outras condições.

É importante entender todos os termos da apólice para evitar surpresas em caso de sinistro.

Conclusão

O 1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos que pode ser vantajosa para o segurado em alguns casos.

No entanto, é importante tomar alguns cuidados ao contratar 1º risco relativo para evitar surpresas em caso de sinistro.

1º risco relativo vs. risco absoluto

Introdução

No artigo anterior, vimos o que é 1º risco relativo e como funciona.

Neste artigo, vamos comparar 1º risco relativo com risco absoluto, outra forma de contratação do limite máximo de garantia.

1º risco relativo

No 1º risco relativo, a seguradora responde pelos prejuízos até o limite contratado, mas se o valor em risco dos bens segurados for superior ao limite contratado, haverá rateio entre a seguradora e o segurado.

Risco absoluto

No risco absoluto, a seguradora responde pelos prejuízos, integralmente, até o montante do limite máximo de garantia, deduzidas eventuais franquias. Não haverá, em hipótese alguma, aplicação de cláusula de rateio.

Vantagens e desvantagens

1º risco relativo

  • Vantagens:
    • Pode ser mais barato do que o risco absoluto, pois a seguradora assume um risco menor.
    • O segurado não precisa se preocupar com o valor em risco dos bens segurados.
  • Desvantagens:
    • Em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia, haverá rateio.

Risco absoluto

  • Vantagens:
    • O segurado não precisa se preocupar com o rateio em caso de sinistro.
  • Desvantagens:
    • Pode ser mais caro do que o 1º risco relativo, pois a seguradora assume um risco maior.

Conclusão

1º risco relativo e risco absoluto são duas formas diferentes de contratação do limite máximo de garantia.

A melhor forma de contratação depende das necessidades e do perfil do segurado.

Se o segurado deseja pagar um preço mais baixo e não se preocupa com o rateio em caso de sinistro, 1º risco relativo pode ser uma boa opção.

Se o segurado deseja ter a garantia de receber a indenização integral em caso de sinistro, risco absoluto pode ser a melhor opção.

Conclusão

1º risco relativo é uma forma de contratação de seguro de danos que pode ser vantajosa para o segurado em alguns casos.

No entanto, é importante tomar alguns cuidados ao contratar 1º risco relativo para evitar surpresas em caso de sinistro.

É importante considerar os seguintes fatores ao escolher a forma de contratação do limite máximo de garantia:

  • Valor em risco dos bens segurados
  • Preço do seguro
  • Capacidade de arcar com o rateio

Se o segurado está em dúvida sobre qual forma de contratação é a melhor para o seu caso, é importante consultar um corretor de seguros para obter orientação especializada.

Recomendações

Aqui estão algumas recomendações para o segurado que está considerando contratar 1º risco relativo:

  • Declarar o valor em risco correto
  • Comparar os preços
  • Consultar um corretor de seguros
  • Ler atentamente a apólice

Ao seguir essas recomendações, o segurado pode aumentar as chances de fazer uma boa escolha e obter a proteção que precisa.

Perguntas Frequentes

Pergunta 1: O que é 1º risco relativo?

Resposta: 1º risco relativo é uma forma de contratação do limite máximo de garantia de um seguro de danos. Na prática, significa que a seguradora responde pelos prejuízos até o limite contratado, mas se o valor em risco dos bens segurados for superior ao limite contratado, haverá rateio entre a seguradora e o segurado.

Pergunta 2: Quando é mais vantajoso contratar 1º risco relativo?

Resposta: 1º risco relativo é uma boa opção quando:

  • O valor em risco dos bens segurados é conhecido e inferior ao limite máximo de garantia.
  • O prêmio é mais baixo do que o de outras formas de contratação.
  • O segurado não tem condições de arcar com o rateio em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia.

Pergunta 3: Quais são os cuidados que o segurado deve ter ao contratar 1º risco relativo?

Resposta: O segurado deve tomar cuidado ao contratar 1º risco relativo para evitar surpresas em caso de sinistro. Os principais cuidados são:

  • Declarar o valor em risco correto.
  • Comparar os preços.
  • Consultar um corretor de seguros.
  • Ler atentamente a apólice.

Pergunta 4: Qual é a diferença entre 1º risco relativo e risco absoluto?

Resposta: 1º risco relativo e risco absoluto são duas formas diferentes de contratação do limite máximo de garantia. A principal diferença é que, no 1º risco relativo, há rateio em caso de sinistro com prejuízo superior ao limite máximo de garantia, enquanto no risco absoluto não há rateio.

Pergunta 5: Qual é a melhor forma de contratação do limite máximo de garantia?

Resposta: A melhor forma de contratação do limite máximo de garantia depende das necessidades e do perfil do segurado. Se o segurado deseja pagar um preço mais baixo e não se preocupa com o rateio em caso de sinistro, 1º risco relativo pode ser uma boa opção. Se o segurado deseja ter a garantia de receber a indenização integral em caso de sinistro, risco absoluto pode ser a melhor opção.

COTAR PREÇOS(21) 3064-0101